domingo, 16 de março de 2008

Feromonios, eletricidade, sangue e peões


O amor é estranho, vem, vai, vem de novo, vem e fica e quando voce se acostuma com a presença dele ele vai.

Ele vai, e quando voce se esquece dele ele volta, mas aí ele não bate na porta, ele a chuta, a derruba e se instala.

Ele pode ser despertado depois de dias, meses ou até anos de convivencia, mas pode ser redespertado com uma simples visão numa tarde de sabado no meio da rua.

Dizem que é um jogo, mas se for, contra quem estamos jogando??

Dizem que não passa de interesse na perpetuação da especie, mas se for, por que não nos contentamos com qualquer pessoa com plena capacidade reprodutora??

Dizem que é alteração quimica, ou feromonios, mas se for, por que a distacia e o tempo não fazem com que o cheiro dos feromonios desapareça, ou que a quimica do corpo volte ao normal??

Dizem que vem do coração, um simples msuculo que so faz bombear sangue, dizem que vem da cabeça onde so o que passa por lá e eletricidade, mas eu acho que vem da alma, so alguem com uma alma pura é capaz de amar plenamente, seja lá quem ou o que for o causador do amor.

Um comentário:

dalmon_vr disse...

Caraleo Gui!!!
tu tá sinistro, hermano...
viajei no seu texto, soube explicar o amor melhor que luiz vaz de camões... oO
haoihaiuhaiuhaihoaho
serim mesmo!!!

tbm sempre achei que vem da alma, é muito inexplicavel pra ser cientificamente comprovado...^^

Parabéns pelo texto^^
viajei demais!

Abração!